Você está aqui Desporto Nacional  

Ministra considera qualificação corolário de abnegação

Quarta, 05 Dezembro 2018  vanda de carvalho

Em declarações à Angop, após vitória de Angola sobre a Tunísia, por 69-63, no fecho do torneio de qualificação africana a prova do país asiático, disputado no Pavilhão Multiuso do Kilamba, a governante referiu que a equipa foi determinada e correspondeu com as expectativas de todos os angolanos.    

“Foi uma demonstração da vontade e potencial da selecção nacional, que soube interpretar os anseios da população. A exibição e o apuramento ao mundial é o resultado de um trabalho abnegado da equipa, Federação Angolana de Basquetebol (FAB), autoridades do país e outras instituições envolvidas. Por isso, o nosso grande reconhecimento pela digna conquista”, frisou.                 

Acrescentou que os jogadores entraram motivados e receberam o apoio do público, que permitiu a realização de uma competição plena e a possibilidade de superar os demais adversários do torneio.   

Quanto ao mundial da China, a titular dos desportos prevê que o conjunto angolano, poderá representar com muita honra o país e o continente africano, desde que haja uma preparação adequada.         

Do jogo da noite, ao intervalo, os angolanos tinham vantagem de 38-29. Com 17 pontos, o basquetebolista angolano, Carlos Morais, foi o melhor marcador da partida.

Nos desafios anteriores, Angola superou a similar dos Camarões e do Tchad. Além do anfitrião, a Tunísia também representa o continente no mundial de 2019, na China.