Você está aqui Mundo Africa  

Religiosa raptada e desaparecida há quatro dias no Mali

Segunda, 13 Fevereiro 2017  vanda de carvalho

Uma religiosa da congregação das Irmãs Franciscanas de Maria Imaculada está desaparecida há quatro dias, depois de ter sido raptada no Mali por um grupo de homens armados.

A situação está a ser acompanhada pela Fundação Ajuda a Igreja que Sofre (AIS), que adianta que a irmã em causa chama-se Gloria Cecília Narvaez Argoti, é colombiana e tem 56 anos.

O rapto da religiosa ocorreu no dia 7 de Fevereiro na cidade de Koutiala, no sul do Mali, sendo que “a polícia está a investigar o caso” mas “desconhece” por agora quer “o paradeiro” da vítima quer “a identidade” dos raptores.

Gloria Argoti prestava serviço na Paróquia de Karangasso quando um grupo de homens armados “invadiu o local e raptou a irmã”, tendo depois “fugido num carro da paróquia”.

A Conferência Episcopal do Mali, que está também a tratar do caso, não encontra motivo para este acontecimento, porque “até ao momento”, aquela região não tinha registado nenhum episódio de insegurança, ao contrário do que se passa “em outras regiões” daquele país africano.