Você está aqui Angola Sociedade  

Arquidiocese do Lubango solidária com munícipes dos Gambos

Quarta, 24 Abril 2019  vanda de carvalho

O município dos Gambos na província da Huíla continua a beneficiar de ajuda da Arquidiocese do Lubango, mesmo depois de terminada a campanha oficial que, antes, tivera sido decretada pela Caritas Nacional.

Segundo o Arcebispo e Presidente da comissão de Justiça e Paz da CEAST Dom Gabriel Mbilingi, a Sé catedral continua a prestar a sua ajuda para minimizar a escassez de alimentos por que passa as famílias dos Gambos.

O prelado realçou também sobre a colecta que está ser feita no âmbito da ajuda as vítimas do IDAI em Moçambique.

“ A Ajuda continua a gota gota, a ajuda as vítimas do Ciclone IDAI em Moçambique vão até ao terceiro Domingo da Pascoa”.

No entanto, mesmo assim, o arcebispo Dom Mbilingi recordou aos sacerdotes sobre a necessidade de se continuar com o apoio as famílias locais.

“ Quanto a nossa situação da Seca ainda foi recordada na missa Crismal a todos os sacerdotes presentes, que a campanha não terminou e as comunidades que poderem ajudar podem ajudar, mas oficialmente acabou a campanha liderada pelas Caritas nacional para o sul de Angola, mas a sensibilização continua para ajudar as comunidades que ainda sofrem com seca e fome e esperamos a ajuda governamental”.

 Entretanto e numa recente visita as áreas zonas afectadas pela fome, a comissão de justiça e Paz da CEAST, liderada pelo arcebispo Dom Gabriel Mbilingi confirmou a existência da fome nas referidas localidades.

“ A nossa Comissão Episcopal quando visitou essas comunidades contrariou inclusive as palavras do presidente João Lourenço, quando tinha dito que não havia fome, e nós dissemos que não á fome sim, e um dos administradores que deu a entender que não havia fome, porque disse que já existia um lote de alimentos para as populações é mesmo o administrador dos Gambos, e o padre Pio Wakussanga veio a tona desmentir isso tudo”.