Você está aqui Religiosa Dioceses  

Restos mortais do padre Waloya vão a enterrar sábado em Benguela

Quarta, 06 Dezembro 2017  vanda de carvalho

Já é conhecido o programa das exéquias do padre Paulo Waloya, do clero diocesano de Benguela, o sacerdote partiu para a casa do pai aos 70 anos

O padre morreu na passada semana em Roma, por doença, onde se encontrava em tratamento já há alguns meses.

Os restos mortais devem chegar na sexta-feira 8 de Dezembro ao nosso país e sábado vão a enterrar.

Dom Eugénio Dal Corso, recordou no oficio, a resistência vocacional do sacerdote desde os anos mais difíceis da guerra civil, mais tarde marcou o seminário do Bom pastor na diligência pelos jovens seminaristas mitigando a lei da incorporação militar.

Escute: Dom Eugénio Dal Corso bispo de Benguela - morte do padre Paulo Waloya

A notícia surpreendeu a Diocese de Benguela que, logo nas primeiras horas da manhã do dia 26 de Novembro recebeu a notícia da morte do Sacerdote.

O padre Paulo Waloya foi ordenado sacerdote em 1982.

Dos vários cargos pastorais que desempenhou destacam-se os de pároco de São Pedro do Liro, professor no Seminário do Bom Pastor de Benguela, pároco da Ganda, pároco de São Julião do Tojal (Lisboa-Portugal), entre outros.

Até ao momento da sua morte, o padre Waloya era director da escola de formação dos evangelistas, na Catumbela.