Você está aqui Mundo PALOP  

Ex-ministro detido na África do Sul arrisca 45 anos de prisão

Terça, 01 Janeiro 2019  vanda de carvalho

O antigo ministro das Finanças moçambicano e actual deputado pelo partido no poder Manuel Chang foi detido no sábado na África do Sul, acusado de lavagem de dinheiro e fraude financeira, anunciou a embaixada de Moçambique em Pretoria.

Manuel Chang, de 63 anos, actual deputado na Assembleia da República pela Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), foi detido na sequência de um mandado de captura internacional emitido pelos Estados Unidos em 27 de Dezembro, sob acusações de fraude e lavagem de dinheiro, informou fonte da embaixada sul-africana citada pelo canal televisivo STV.

De acordo com o jornal electrónico Carta de Moçambique, Manuel Chang vai ser extraditado para os Estados Unidos e incorre numa pena cumulativa de 45 anos de prisão.

Manuel Chang foi ministro das Finanças de Moçambique durante a governação de Armando Guebuza, entre 2005 e 2010.

A Lusa contactou o porta-voz da Polícia da República de Moçambique, Inácio Dina, que disse que a corporação ainda não recebeu uma informação oficial.

Manuel Chang foi ministro da Economia e Finanças de Moçambique durante o período em que o país contraiu as chamadas dívidas ocultas, entre 2013 e 2014.

O Cartaz de Moçambique avança este domingo ter informação de que "há mais moçambicanos na mira do FBI", incluindo "figuras de relevo" implicados numa "pequena entidade financeira operando em Maputo, através da qual faziam operações fraudulentas."